sexta-feira, 28 de novembro de 2008

E por falar em nomes

Cada coisa tem seu nome.
Cada pessoa.
Cada ser.
Quero falar de nomes de gente.
De nomes próprios.
Os nomes de batismo, não os de herança.
Nomes, sem sobrenomes.
Analiso muito todo mundo pelos nomes.
E hoje, vou dispor aqui de alguns, de quem eu conheci, conheço, e que, ainda tenho muito que conhecer.
O incrível é que o significado de cada nome, tem um peso, um fardo.
Veja o meu por exemplo, já que é pra começar, eu me habilito.
Ana.
Ana significa a cheia de graça e predispõe a criança a se tornar muito segura, graças à sua boa organização mental. Sua intuição lhe garante boas escolhas nos estudos, na profissão e no amor.
Analisemos.
Sorrindo e só rindo.
Eu, cheia de graça? Isso até concordo, mas daí a meu nome me garantir ou ter me garantido boas escolhas, bem, isso já é outro passo, e um passo longo, digamos, corajoso de quem escreveu ou até inventou.
Boa organização mental, eu?
Acho que tenho uma mente tão zonza, tão cheia de altos e baixos, de aspirações e inspirações loucas, com desejos e ambições centradas, firmes, mas tão impossíveis, que se tornam até possíveis, na medida do possível; eu sei, eu chego lá. Só que demora...
Bem, pensei em nomes próprios agora de homens. Felipe, Victor, Alexandre, Maurício, Hélio, Tiago, Vinícius, Gustavo, Alessandro, Ricardo, Rafael...
Será que esse monte de nome e gente tem a ver com o significado que os inventaram?
É só comparar com seus donos.
Felipe: Significa o que gosta de cavalos e indica uma pessoa que demonstra grande afinidade com a natureza, com os esportes em geral e também com a vida militar. Tem uma incrível capacidade de se adaptar a novas situações e vencer desafios.
Vítor ou Victor: Significa vencedor. Indica uma pessoa competente mas que apresenta certa reserva em expor seus pontos de vista, tendência que deve combater se quiser atingir o sucesso pleno.
Alexandre: Significa defensor da humanidade e indica um espírito justiceiro, que não pode ver outra pessoa passando dificuldades sem procurar ajudar. Tem sucesso quando trabalha em atividades comunitárias.
Maurício, Maurílio, Mauro: Significa o que veio da Mauritânia e também escuro, moreno. Indica uma pessoa constante na luta pelos seus objetivos e na dedicação aos amigos e à mulher que escolhe para ser sua companheira.
Hélio: Significa Sol e indica uma pessoa cheia de iniciativa, que tem muito senso de responsabilidade e desenvolve uma profunda ligação com a família. Destaca-se em atividades ligadas às artes e à filosofia.
Tiago: Variação de Jacó. Jacó: Significa o que supera. Sua generosidade faz com que seja uma daquelas pessoas com quem sempre se pode contar. Gosta de ser útil e tem sempre uma solução para todos os problemas.
Vinicius, Vinícios, Vinício: Significa vinicultor (aquele que cultiva uva) e indica uma pessoa ousada e criativa, que se destaca em qualquer grupo que freqüente. Todos admiram sua originalidade e isso lhe permite fazer muitos amigos e também diversas conquistas amorosas.
Gustavo: Significa bastão de combate ou cetro do rei e indica uma pessoa impetuosa e tão segura de si que às vezes pode parecer arrogante. Tem chances de alcançar muito sucesso na carreira política ou militar.
Alessandro, Alejandro, Alexandre: Significa defensor da humanidade e indica uma pessoa de caráter conciliador. Quem tem esse nome sempre procura resolver os problemas dos outros e conquista a todos com sua enorme generosidade.
Ricardo: Significa senhor poderoso e indica um homem prático e decidido, o qual todos procuram quando precisam de orientação. Equilibrado e seguro não se intimida quando precisa lidar com pessoas cuja opinião diverge da sua.
Rafael: Nome de um anjo. Significa Deus cura e indica uma pessoa paciente e perseverante, que procura beneficiar os que precisam de ajuda. Mas, ao mesmo tempo, usa de todos os meios ao seu alcance para obter sucesso e prestígio.

Nossa, depois de tantos nomes, alguém ainda consegue raciocinar sobre eles e escolher se o bebê deve ou não se chamar assim ou assado?
Na dúvida, é melhor ainda não tê-los.
Esses seres lindinhos e fofinhos.
Deixemos eles antes, sem nomes, só com seus sobrenomes.
Será que vão combinar?

Um comentário:

Alexandre Botelho disse...

Raul e Rara.